Clicks50
pt.news

Cardeal de Barcelona investigado pela polícia depois de ter defraudado padre

A polícia está investigando o cardeal modernista de Barcelona - Espanha, Juan José Omella, de 73 anos, por falsificação de documentos.

Em 2017, Omella exonerou o padre Miguel Àngel Barco por ter tido uma filha com uma mãe de 19 anos.

Barco desmentiu essa acusação com um teste de paternidade que Omella nunca encaminhou para Roma. Ele também afirma que Omella nunca o confrontou com toda a documentação sobre o caso, o qual na Espanha é considerado um crime.

O caso é explosivo, porque Omella foi a principal força por trás da defenestração do arcebispo conservador Manuel Ureña Pastor, de 74 anos, de Zagaroza, em 2014, pois Ureña havia pago 60.000 euros a um diácono adulto que supostamente teria sido "assediado homossexualmente" pelo mesmo Barco contra quem, então, nenhuma ação foi tomada.

Segundo o site modernista PeriodistaDigital.com (19 de junho), Omella tinha razões pessoais para exonerar Barco, porque se Barco fosse declarado inocente, teria sido descoberto que não havia motivo para remover o arcebispo Ureña, exceto a ambição de Omella, porque na época ele queria se tornar o sucessor de Ureña.

Fotografia: Juan José Omella, #newsUdttdirjkk