Clicks109
pt.news

Polícia criminal? Telefone do cardeal Pell foi grampeado, e conteúdo vazou para a imprensa

Um telefonema de 26 de novembro entre o cardeal mártir George Pell e o monsenhor Charles Portelli foi citado em fevereiro pelo diário australiano New Daily.

Andrew Bolt, do site SkyNews.com.au sugere que a polícia de Victoria grampeou o telefone do cardeal e vazou informações para a mídia. Um jornalista do New Daily “nega” que a polícia seja a fonte.

Em 26 de novembro, Portelli prestou depoimento no julgamento de Pell. O telefonema vazado ocorreu mais tarde, no mesmo dia.

Portelli disse ao tribunal que ele e outras 70 pessoas estavam na proximidade imediata de Pell, no corredor - segundo a conclusão de um corrupto tribunal de Melbourne - o cardeal “molestou” um menino do coro dois meses depois que ele já havia “molestado” em uma sacristia lotada.

Pell pediu desculpas a Portelli ao telefone pelos métodos do promotor, o qual tentou fazer as testemunhas parecerem “mentirosas”.

Portelli se queixou ao editor do New Daily que o artigo era uma tentativa de desacreditar sua evidência, ressaltando sua relação com Pell.

Depois que todos leram o artigo, o New Daily o removeu.

Fotografia: Andrew Bolt, Charles Portelli, #newsBvzgaixnls