Clicks63
pt.news

Arquidiocese irrita paróquia com acusações de abuso contra padre

O padre modernista Ulrich Hennes, de 56 anos, era, até março, o diácono de Düsseldorf - Alemanha, quando o cardeal de Colônia, Woelki, o jogou fora.

Woelki anunciou que Hennes foi acusado de uma "moléstia sexual" em relação a um adulto, ocorrida em 2012, e informou a polícia. Mas Woelki não teve sorte. O procurador retirou todas as acusações. Não obstante, Woelki não revogou a suspensão de Hennes [provavelmente para salvar a sua própria pele].

A esta altura, a arquidiocese afirmou que a suspensão de Hennes era culpa do Vaticano, que estava agora encarregado do caso. Mas em 15 de julho, a arquidiocese teve de admitir que isso não era verdade.

Os oito membros do conselho da paróquia de Hennes descobriram sobre isso apenas através da mídia.

Eles escreveram em uma carta à arquidiocese, que "não entendemos por que uma suspeita não verificada foi revelada ao público" e qualificam o comportamento da arquidiocese como "irresponsável".

Fotografia: Rainer Maria Woelki, © StagiaireMGIMO, CC BY-SA, #newsBtblqpwilu