pt.news
125

“Você acha que eu pediria permissão a alguém para celebrar a missa com a qual fui ordenado?”

O padre Philippe Laguérie, superior geral fundador do Instituto do Bom Pastor, não ficou surpreso com Traditionis Custodes porque o pessoal da Igreja conciliar “continua fundamentalmente revolucionário”.

Ele disse a Present.fr (19 de janeiro) que as mesmas causas produzem os mesmos efeitos e que “uma árvore ruim não pode dar bons frutos”. Para Laguérie, TC mostra que Francisco “não está mais trabalhando ‘nas periferias’, mas em outra galáxia”.

A “rejeição absoluta” de Laguérie ao Novus Ordo não é afetiva, mas teológica, diz ele porque o NO é “fabricado”, “uma ambição prometeica”, “uma quimera romântico-libertária”, “um populismo de mau gosto” e “indigno” da Igreja de Cristo.

Na crise de TC, aqueles que sobreviverem pela diplomacia eclesiástica se afogarão: “Somente permanecerão aqueles que são apaixonados pela verdade”. Laguérie promete morrer como soldado, não como pensionista.

Ele sabe que TC não terá efeito, porque a batalha pela missa “foi irreversivelmente vencida pelo arcebispo Lefebvre na década de 1980”. TC chega tarde demais: “Ganhamos a batalha”.

Laguérie não conhece nenhum padre que mudará para o NO “que arruinou a Igreja no Ocidente, na América e na África”.

“Com 43 anos de sacerdócio, você acha que eu pediria permissão a alguém para celebrar a missa com a qual fui ordenado?"

#newsAevtpldife