Clicks96
pt.news

Declaração de guerra: a luta em duas fases de Francisco contra o Summorum Pontificum

Francisco está planejando uma repressão em duas fases ao motu proprio Summorum Pontificum de Bento XVI, conforme relata Summorum-Pontificum.de (4 de junho).

O primeiro golpe é esperado dentro de poucas semanas - com a cobertura das férias de verão - e diz respeito aos padres diocesanos. Eles devem ser liturgicamente incapacitados. Quem quiser celebrar a Missa Romana ficará à mercê dos bispos extremistas e terá que pedir novamente permissão para eles.

O segundo golpe virá no outono e afetará as comunidades de Rito Antigo. Elas devem ser forçadas a alinhar sua formação e trabalho pastoral com as "diretrizes do Concílio Vaticano II".

Uma carta aos respectivos superiores exigirá total cooperação com os bispos diocesanos. No outono, haverá um encontro dos superiores religiosos em Roma, onde serão emitidas novas ordens. Nesse encontro, poderão ser ordenadas visitas às comunidades para verificar a sua “fidelidade ao Concílio”.

Summorum-Pontificum.de escreve que, ao tratar o clero diocesano e religioso de maneira diferente, Francisco está introduzindo a divisão para enfraquecer a resistência.

O pretexto de "fidelidade ao Concílio" é uma pista falsa. Os católicos, críticos do Concílio, estão hoje muito mais próximos do Vaticano II do que os seguidores do grupo de Francisco que propaga o divórcio, a Comunhão aos protestantes, o homossexualismo, a indiferença religiosa, o clima e a religião de máscara.

Fotografia: © Joseph Shaw, CC BY-NC-SA, #newsBqgkbfszoi