Da tragédia à farsa: Francisco encontra-se com palhaços anti-cristãos

No dia 14 de junho, Francisco vai receber 173 personalidades do mundo do espetáculo, desconhecidas da maioria dos católicos, que têm coisas melhores para saber e fazer.

Francisco, que perdeu a ligação com os católicos comuns, quer "estabelecer uma ligação entre a Igreja Católica e os artistas cómicos". 67 deles são italianos. Entre os que desperdiçam tempo estão Whoopi Goldberg, pró-aborto, ou o blasfemo Stephen Colbert e - muito apropriado no mundo da banda desenhada - o ativista homossexual James Martin SJ.

Goldberg, que fez mais de cinco abortos antes dos 25 anos, é uma ativista homossexual e a favor do aborto. Foi recebida por Francisco em outubro. Em abril, afirmou que o aborto "não é mencionado" nos Dez Mandamentos.

No verão de 2020, Stephen Colbert retratou Jesus Cristo como uma figura de banda desenhada para gozar com a fé do Vice-Presidente Mike Pence: "Pence, tem de parar de dizer que vai buscar as suas ideias políticas a mim". E: "Você faz-me parecer um idiota", declara o Cristo dos desenhos animados.

Também disse que "esta coisa da COVID é dura" e que "vai pôr algumas máscaras nestes bonecos".

Tradução de IA