Clicks94
pt.news

Efeito Francisco na Argentina: os católicos são os novos protestantes

A porcentagem de "católicos" argentinos decresceu 13,6% na última década, de acordo com a "Segunda descoberta nacional de atividades e atitudes religiosas na Argentina" pela agência governamental CEIL-CONICET.

Os evangélicos cresceram quatro pontos, para 15,3%.

62,9% dos argentinos se autodenominam "católicos". Na época do Concílio Vaticano II, eram mais de 90%.

Menos da metade deles acredita no inferno e no diabo. Um terço não acredita na vida eterna. Os evangélicos pontuam cerca de 20 pontos a mais nessas questões.

Apenas 12,9% dos católicos praticam a Fé indo às Missas todos os domingos. Quando perguntados se a eleição de Francisco aumento sua religiosidade, 82,4% disseram que não houve mudança, enquanto que para 7,9% aumentou e para 7,3% diminuiu.

Para 25%, Francisco "está muito envolvido na política, em vez de cuidar da parte espiritual".

27,3% sustentam que o aborto é um "direito da mulher" (protestantes: 7,3%).

Em 21 de novembro, Marco Tosatti conclui dizendo: "Certamente na Argentina - mas onde mais? - não houve um efeito Francisco".

#newsSlvdzswnhm