Índia: Sacerdotes que celebram de costas para Deus são excomungados

O Arcebispo Maior Raphael Thattil, 68 anos, de Ernakulam-Angamaly, do rito siro-malabar, na Índia, lançou um ultimato (3 de julho), dizendo aos seus sacerdotes para aceitarem um compromisso litúrgico ou enfrentarem a excomunhão.

É o mais recente desenvolvimento de uma longa e amarga disputa litúrgica que se agravou desde que o Sínodo Siro-Malabar decidiu, em 2021, introduzir uma liturgia única.

O compromisso prevê que a Liturgia da Palavra seja organizada de frente para o povo, enquanto o Sacrifício Eucarístico é celebrado diante de Deus.

Os opositores da reforma querem que toda a liturgia seja presidida de frente para o povo, como se fez ilegalmente durante 50 anos. Anunciaram que não vão cumprir o ultimato, informa o UcaNews.com.

Propuseram mesmo separar-se da arquidiocese e criar uma nova prelatura no mesmo território, ligada a Roma.

Os leigos que, a partir de 4 de julho, participarem numa Eucaristia que não seja celebrada de acordo com o compromisso, estão ameaçados de não cumprirem a sua obrigação dominical.

Todas as outras 34 dioceses de rito siro-malabar aceitaram o compromisso.

Imagem: Raphael Thattil © wikicommons, CC BY-SA, Tradução de IA