Clicks150
pt.news

Efeito Francisco: agora a Polônia também está perdida

A Igreja polonesa sofre com a falta de sacerdotes, escreveu o arcebispo de Poznan, Stanisław Gądecki, em uma carta pastoral de 25 de abril. Ele espera um "declínio significativo" do número de padres e a fusão de paróquias menores.

A arquidiocese de Poznan tem atualmente 635 padres em 414 paróquias. Há poucos anos, um quarto de todos os seminaristas europeus era polonês.

No início do pontificado de Bento XVI, em 2005, um número recorde de 1.145 homens entraram nos seminários poloneses. No outono passado, havia 441 novos seminaristas - um declínio de mais de 60%.

Desde 1989 - ano em que o comunismo acabou e João Paulo II, o papa das famílias, triunfou - a taxa de fertilidade na Polônia tem estado abaixo do nível de reposição. Depois que a Polônia aderiu à UE em 2004, mais de dois milhões de jovens poloneses abandonaram o país, deixando para trás os idosos.

Fotografia: Stanisław Gądecki, © Mazur, CC BY-NC-ND, #newsSzdzwtbaup