pt.news
171

De Mattei acredita conhecer o "escritor fantasma" de Viganò

Em 23 de junho, Roberto de Mattei publicou no site CorrispondenzaRomana.it mais sobre sua afirmação de que o arcebispo Viganò usa um "escritor fantasma".

Viganò negou vigorosamente a reclamação de De Mattei. Segundo De Mattei, o "escritor fantasma" é um certo Pietro Siffi, de 52 anos, que usa diversos pseudônimos, entre eles "Cesare Baronio" (OpportuneImportune.blogspot.com). Ele ajudou a organizar o apelo de Viganò de maio de 2020, coletando as assinaturas usando seu nome e e-mail.

De Mattei argumenta com o que chama de pesquisa "estilométrica" e compara os textos de Viganò e Siffi, seus elementos lexicais e estilísticos. Ambos usam frases semelhantes, palavras criativas e ideias como “ídolo” para o Vaticano II, “rito montiniano” para a Missa Nova, etc. Além das coincidências verbais, há "o mesmo tom", acredita de Mattei.

Siffi parou de publicar em seu blog em 2020, quando Viganò começou a escrever com mais frequência. De Mattei questiona não a inteligência de Siffi, mas sua integridade. Siffi, nascido em Veneza, foi seminarista na FSSPX e no Instituto Cristo Rei, mas deixou ambos os lugares.

Em 2010, ele abriu uma empresa de design de interiores fornecendo acessórios de decoração e tecidos de arte exclusivos. Um ano depois, Siffi fundou, junto com um certo Fabio Zardi, um estúdio de decoração que lida com design floral e organiza casamentos, inclusive pseudocasamentos homossexuais - como anunciado em seu site de negócios.

O "atual ou ex" parceiro de negócios de Siffi, Zardi, compartilhou o mesmo número de telefone. De Mattei chama Siffi de uma “figura gay-friendly” a julgar pela sua aparição pública, mas diz que não quer entrar na “vida privada” de Siffi.

No ano passado, Viganò foi criticado pelo seu tradutor de inglês.

#newsMxnelvrmds