Clicks60
pt.news

Arquidiocese de Washington contradiz o cardeal Wuerl - Confirma declaração de Viganò

Uma acusação de "má-conduta" contra o cardeal Theodore McCarrick, de 88 anos, foi apresentada ao bispo de Pittsburgh, Donald Wuerl, de 78 anos, ainda em novembro de 2004, conforme relata CatholicNewsAgency.com (10 de janeiro).

É citado Ed McFadden, o porta-voz da arquidiocese de Washington.

Wuerl era o sucessor de McCarrick como cardeal de Washington. Ele renunciou em outubro de 2018, mas ainda está em ofício como Administrador Apostólico de Washington.

A reclamação de 2014 foi feita pelo sacerdote laicizado Robert Ciolek. Ele argumentou diante do conselho diocesano de revisão de Pittsburgh sobre uma acusação de abuso contra um sacerdote de Pittsburgh, e mencionou outro abuso supostamente cometido por McCarrick.

Wuerl encaminhou o relatório ao Núncio Apostólico em Washington em 2004.

Porém, em agosto de 2018, Wuerl insistiu que não sabia nada sobre acusações contra McCarrick, insistindo nunca ter nem mesmo ouvido falar de boatos sobre elas.

Apesar da negação, o arcebispo denunciante Carlo Maria Viganò testemunhou em agosto de 2018 que ele havia discutido pessoalmente com Wuerl, em diversas ocasiões, sobre as atividades de McCarrick.

A nova declaração da arquidiocese de Washington é uma confirmação independente do testemunho de Viganò, que também diz que Wuerl "mente sem vergonha nenhuma".

Fotografia: Donald Wuerl, © Mazur/catholicnews.org.uk, CC BY-SA, #newsFgxjcbofzw