Christmas Campaign: Financial Insights
Clicks190
pt.news

Viganò: Inter-religião está em alta - Missa do Galo está em baixa

Francisco e o lobby gay do Vaticano aprovaram de fato o pseudocasamento gay, escreveu o arcebispo Viganò em 22 de outubro.

Agora, ele espera que a assessoria de imprensa do Vaticano afirme que Bergoglio foi "mal compreendido" e que a declaração de Francisco foi retirada de uma entrevista antiga, "mas o o dano está feito”.

De acordo com Viganò, há uma "camarilha de homossexuais no posto de comando [do Vaticano]" que pressiona Francisco a defender "o vício que compartilham e praticam".

Francisco, que é “jesuíta e deliberadamente apresenta duas faces”, brinca com equívoco e provocação, explica Viganò. Assim, ele não contradiz abertamente a doutrina católica, mas permite que os bispos o façam para aprovar seus pontos de vista mais tarde.

A razão para isso é provocar os cardeais católicos a acusá-lo de heresia. Francisco poderia usar isso como pretexto para expulsá-los e consolidar seu poder, explica Viganó.

Ele acredita que Francisco queira reduzir todas as religiões a um mínimo denominador comum, expresso em "solidariedade", "ambientalismo" e "pacifismo", para se apresentar como um "‘pontífice’ de uma nova religião". Então, os católicos serão condenados ao ostracismo pela sociedade e pela nova “igreja” de Francisco.

Viganó enfatiza que o recente encontro inter-religioso de Francisco coincidiu com o anúncio de que a Missa do Galo de 2020 foi cancelada.

Fotografia: Carlo Maria Viganò © RemnantNewspaper.com, CC BY, #newsCzzvjgphgf