Clicks111
pt.news

Summorum Pontificum: Francisco está brincando com fogo

O Motu Proprio Summorum Pontificum, que libertou a Missa Romana, está sob ataque de forças reacionárias que querem revogá-lo ou diluí-lo.

Paix-Liturgique.org (31 de maio) prevê que, no futuro, nos encontraremos em uma situação semelhante à que prevaleceu nos anos pós-conciliares, “embora em piores condições para a Igreja como instituição”. A página também destaca que em 2021 os católicos de rito romano são numerosos, jovens, crentes e bem-sucedidos.

Hoje, a Igreja Novus Ordo não tem nada em comum com a máquina sólida que era nas primeiras décadas pós-Concílio. Paix-Liturgique.org escreve: "Ela secou em termos de padres, religiosos e seminaristas" e "os católicos-praticantes estão ficando cada vez mais velhos".

Além disso, as dioceses carecem de recursos, e as recentes medidas da Covid-19 causaram o desaparecimento de cerca de 30% dos fiéis. “O catolicismo praticamente desapareceu da praça pública”.

Paix-Liturgique.org lembra o que aconteceu em 1969, quando Paulo VI tentou "proibir" a Missa Tradicional em latim: "Missas Tridentinas continuaram sendo celebradas como se nada existisse". Ameaças, obstáculos e até perseguição do Vaticano e dos bispos não funcionaram: “Padres e leigos continuaram fazendo 'o que a Igreja sempre fez', como o arcebispo Lefebvre gostava de dizer”.

Em outras palavras: Francisco está prestes a arranjar uma briga que explodirá na sua cara.

Fotografia: © Joseph Shaw, CC BY-NC-SA, #newsIfqjdwhzpf