LÚCIFER!

LÚCIFER!

“Lúcifer é o príncipe dos diabos?!”, de onde tiraram isso, queridos cristãos? Anglicanos, luteranos, metodistas, católicos... de onde vocês tiraram isso?

Lúcifer só está uma única vez, em todo o Antigo Testamento (A.T.), e Isaías (Is 14,12) compara a queda de Nabucodonosor, um rei muito brilhante, com a queda de Lúcifer (que leva a luz, a estrela da manhã, a mais brilhante, o planeta Vênus, que desaparece de repente no céu). “Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra tu que prostravas as nações!” (Is 14,12)

Então Isaías compara a queda do rei Nabucodonosor à Lúcifer! (A queda do rei seria semelhante a queda da estrela da manhã – planeta Vênus no céu –, muito rápida).

E nós cristãos, sem estudar, convertemos Lúcifer, “caiu?”, em um anjo rebelde. O chefe dos anjos rebeldes! Teria havido uma guerra dos anjos; os anjos bons capitaneados por São Miguel contra os anjos maus, capitaneados por Lúcifer e, como em todo filme, ganharam os bons e perderam os maus!


Cristãos, de onde vocês tiraram isso? Onde isso está na Bíblia? Onde está a guerra de anjos na Bíblia?

Alguém pode dizer: “No apocalipse de São João!”, realmente está! São João compara, tudo metafórico!, compara o dragão “com sete cabeças, com sete diademas... com sua cauda derruba 1/3 das estrelas do firmamento, o antigo satã... da boca do dragão saem os maus profetas que ensinam doutrinas erradas”, o apocalipse é um livro de profecia, está descrevendo uma profecia para os cristãos; não está descrevendo uma guerra de anjos, que teria havido antes da criação do mundo (lenda)! Está se referindo a uma lenda do século II A.C., o livro de Enoc, um livro de lendas; os judeus tinham muitas lendas e os primeiros cristãos, sem estudar, pensaram que o livro de Enoc era um livro da Bíblia. Não é! É um livro de lendas! Então os judeus diziam que todos os povos pagãos faziam guerras de deuses e pensaram: “Como é que pode haver guerras de deuses se só há um Deus?”. Então, os cristãos converteram guerra de deuses em guerra de anjos, os bons capitaneados por São Miguel e os maus por Lúcifer. Isso é uma lenda!!!

Sabem quem São João compara à estrela da manhã (Lúcifer)?

São João no Apocalipse diz de Jesus (Apocalipse 22, 16): “Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas a favor das igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã”.

Comparando Jesus ressuscitado com o brilho da estrela da manhã (Lúcifer).


Concluindo: Lúcifer não tem nada a ver com anjo rebelde e nem com Príncipe dos Demônios. A palavra Lúcifer significava a estrela da manhã, a estrela que mais brilha no céu a noite, e hoje sabemos que é o planeta Vênus.

E foi comparado por Isaías à queda do rei Nabucodonosor (por sua rápida queda) e comparado à Jesus Ressuscitado, por São João no Apocalipse por seu brilho intenso.


● Estudo desenvolvido pelo revolucionário e mundialmente consagrado especialista Prof. Dr. Padre Óscar González-Quevedo Bruzón, S.J. (1930-2019), fundador, em 1970, do CLAP – Centro Latino-Americano de Parapsicologia ― Pesquisa, Ensino e Clínica ― o primeiro Centro Universitário, Especializado e Reconhecido em Parapsicologia no Brasil.

Fonte: LÚCIFER (oepnet.com.br/lucifer.htm).

-------------------------------

“Fora da VERDADE não há CARIDADE nem, muito menos, SALVAÇÃO!” (Luiz Roberto Turatti).

#Charlatanismo #CLAP #Crendice #Curandeirismo #Demônio #EQM #Espiritismo #ETs #ExercícioIlegaldaMedicina #Exorcismo #Fantástico #Hipnose #IssoNonEcziste #Jesuíta #Mágica #Médium #Milagre #OEPNET #Óvnis #PadreQuevedo #Parapsicologia #Reencarnação #Religião #Superstição #TCI #Truque #TVP #Vaticano.