Clicks128
pt.news

Hipocrisia: bispos alemães exigem "mudanças" que há muito introduziram

O bispo de Limburg, Georg Bätzing, supostamente "entende" que a Congregação para a Doutrina da Fé rejeita as "bênçãos" de uniões homossexuais pecaminosas.

Mas, para ele, isso não ajuda "nada", disse Bätzing a Rnd.de em 16 de abril, porque há muito existe um "desenvolvimento pastoral" que leva além [para o abismo]. Para ele, isso significa que "a mudança é iminente".

As "bênçãos" aos homossexuais artificialmente representadas por Bätzing são um problema fútil inventado por jornalistas em um país onde o número de casamentos católicos está despencando (2020: 9%), com a parte de "católicos" que já não se casam.

Contra toda a realidade, Bätzing insinua que as uniões homossexuais [pecaminosas] desejam a "bênção" da Igreja. Ele finge que essa "questão" "não pode mais" ser respondida com sim ou não, embora seja exatamente isso o que ele faz.

Em vez disso, ele reprova a Congregação para a Doutrina da Fé por rejeitar as "bênçãos" aos homossexuais de acordo com a Sagrada Escritura e o bom senso.

Bätzing, por outro lado, acredita que "nós" teríamos que avaliar as uniões homossexuais e os concubinatos "de maneira diferente". Quem somos "nós"? "Diferentes" de quem?

Fotografia: Georg Bätzing, #newsWeoslraeii