Vandalismo? Capela polaca manchada de sangue

Monsenhor Wojciech Polak, Arcebispo de Gniezno e Primaz da Polónia, benzeu uma capela do Preciosíssimo Sangue em Mieścisko, no dia 29 de maio.

À entrada da capela, uma tinta vermelha, que se assemelha a salpicos de sangue, representa "o Sangue de Cristo". Um observador médio e normal consideraria isto um ato de vandalismo, tal como os utilizadores polacos da Gloria.tv assinalaram.

Há outro mural no santuário que representa um cordeiro abatido com sangue salpicado. A forma deste segundo salpico representa um mapa do mundo.

Tradução de IA

12:16