Clicks84
pt.news

Francisco: "Alguns prelados queriam que eu morresse"

"Eu sei que houve até reuniões entre prelados que pensavam que o papa estava mais gravemente doente do que o que estava sendo dito. Eles estavam preparando o conclave".

Foi o que Francisco - que tanto fala em “discernimento” - pensou que 53 jesuítas eslovacos deveriam ouvir durante o seu encontro com eles na Nunciatura de Bratislava (13 de setembro).

"Ainda estou vivo, apesar de alguns me quererem morto", continuou na mesma linha, segundo o padre Antonio Spadaro em conversa com LaStampa.it.

#newsFhfgueyyhq