Clicks160
pt.news

Padre Werenfried Van Straaten: Alegações de "Tentativa de Estupro"

O padre norbertino Werenfried van Straaten (1913-2003), fundador de Ajuda à Igreja que Sofre, que morreu sob o cheiro de santidade, é acusado de tentativa de estupro.

A revista alemã Christ & Welt (10 de fevereiro) relata que uma Visita Apostólica de 2009 encontrou “má conduta em massa”.

O visitador, Dom Manfred Grothe, bispo auxiliar de Paderborn, escreveu à Congregação para o Clero sobre "uma tentativa de estupro", "excessos no estilo de vida", "déficits consideráveis na administração de pessoal" e suscetibilidade a "ideias fascistóides".

Grothe apoiou essas acusações com vários depoimentos. Uma mulher anônima que acusou Van Straaten de tentativa de estupro trabalhava para a Ajuda à Igreja que Sofre desde 1973, mas relatou o suposto estupro apenas em 2009 para evitar a beatificação de Van Straaten.

A Congregação para o Clero assegurou-lhe que a beatificação seria interrompida e pediu a Ajuda à Igreja que Sofre para não divulgar uma falsa imagem do fundador.

A organização de ajuda considera a mulher confiável. Nenhum outro caso de violência sexual é conhecido. Como “reconhecimento pelo sofrimento”, a acusadora recebeu o equivalente a 20.000 euros no final da década de 1990 e outros 16.000 euros em 2011.

Fotografia: Werenfried van Straaten © wikicommons, CC BY-SA, #newsRkgcplblna