Bispo inglês proíbe celebrações do "orgulho" nas escolas católicas

O Bispo de Nottingham, Monsenhor Patrick McKinney, publicou em maio um documento de 40 páginas intitulado "Precioso à minha vista" (abaixo), proibindo as escolas católicas da sua diocese de promoverem a propaganda homossexual ("orgulho gay").

As novas directrizes também reprimem a promoção da ideologia de género. Em junho, os professores foram aconselhados a não celebrar os pecados dos homossexuais porque "não podemos celebrar estilos de vida incompatíveis com a doutrina da Igreja".

Monsenhor McKinney explica que "aprovar apenas uma parte de poderia ser visto como desonesto e levar à confusão. Em vez disso, temos de procurar articular os valores e princípios com os quais podemos concordar e afirmar a doutrina católica de uma forma diferente, distinta e pastoralmente positiva".

A política também proíbe às crianças que sofrem de insegurança de género a utilização de um pronome escolhido pelo próprio, o nome, o uniforme, o acesso a vestiários, duches e casas de banho.

Imagem: Patrick McKinney, © Mazur/catholicnews.org.uk, CC BY-NC-ND, Tradução de IA

3
4
1
2