Clicks182
pt.news

A dama de Becciu: Francisco sabe mais do que admite

Francisco sabia sobre a transferência de € 575.000 da Secretaria de Estado para a empresa de Cecilia Marogna, conforme escreve IlMessaggiero.it (21 de outubro).

A empresa é Logsic Humanitarne Dejavnosti, DOO, com sede em Ljubljana - Eslovênia.

Em uma conversa no Whatsapp de dezembro de 2018, avaliada pela polícia do Vaticano, o cardeal Becciu disse a monsenhor Alberto Perlasca que a transferência fora autorizada por Francisco.

O dinheiro não se destinava “a influenciar o julgamento de Pell”, mas a libertar a irmã colombiana Gloria Cecilia Navaez, sequestrada em fevereiro de 2017 em Karangasso - Mali, por muçulmanos, que ainda a mantêm em cativeiro.

Francisco mandou manter a operação “ultrassecreta” para não divulgar a disposição do Vaticano em pagar resgates pela irmã.

Todas essas informações estão contidas no pedido de extradição do Vaticano para Marogna, que está encarcerada na Itália. Como de costume, o documento do Vaticano foi entregue ilegalmente à mídia.

Marogna supostamente gastou o dinheiro em 120 pagamentos em lojas como Prada, Tod'S, Hogan, Missoni, La Rinascente, Montblanc, Louis Vuitton, Maxmara, Poltronesofa, Auchan, bem como em hotéis e restaurantes de luxo.

Fotografia: © Mazur, CatholicNews.org.uk, CC BY-NC-SA, #newsWofugcaucy