Clicks242
pt.news

Francisco promove oito cardeais - dentre eles Burke, Sarah, Brandmüller

Em um consistório que aprovou a canonização de sete santos, Francisco também "promoveu" de cardeais-diáconos a cardeais-presbíteros oito prelados.

Existem três categorias de cardeais: diáconos, padres e bispos. Esta classificação tem raízes históricas, mas - exceto para os cardeais-bispos - não tem importância.

Atualmente, há 13 cardeais-bispos, três patriarcas orientais, 176 cardeais sacerdotes e 33 cardeais diáconos. Os oito novos cardeais-presbíteros são Burke, Amato, Sarah, Monterisi, Koch, Piacenza, Ravasi, Brandmüller.

Enganar os "conservadores" com prêmios simplórios tem uma longa tradição no Vaticano. Um exemplo notável disso foi o consistório de janeiro de 2001, quando João Paulo II fez 44 (!) novos cardeais, dos quais quatro eram alemães: os dois heresiarcas Kasper e Lehmann, que na época eram relativamente jovens (67 e 64 anos) e continuaram causando grande destruição na Igreja. Para enganar os "conservadores" alemães, João Paulo II acrescentou dois idosos "conservadores": Joachim Degenhard, então com 75 anos, e Leo Scheffczyk, então com 81, que morreram pouco depois.

Este foi o consistório que também produziu os cardeais McCarrick e Bergoglio, que ainda estão vivos.

#newsYeusoiywsv