Clicks126
pt.news

Francisco: “Eu me lembro de perguntar à minha mãe se eu estava prestes a morrer”

“Conheço por experiência própria a sensação de quem está doente com coronavírus e luta para respirar”, diz Francisco em seu novo livro Ritorniamo a sognare [Voltemos a Sonhar].

Ele era um seminarista de Buenos Aires de 21 anos quando uma doença, diagnosticada erroneamente como gripe, piorou: “Eles tiraram cerca de um litro e meio de água de um pulmão e eu estava entre a vida e a morte”.

Vários meses depois, os médicos removeram o lobo superior de seu pulmão direito: "Por meses eu não sabia quem eu era, se viveria ou morreria, nem mesmo os médicos sabiam. Lembro-me de abraçar minha mãe um dia e perguntar a ela se eu estava prestes a morrer”.

A irmã Cornelia Caraglio OP, que trabalhava como enfermeira, ajudou a salvar sua vida ao dobrar secretamente as doses de penicilina e estreptomicina que um médico havia prescrito.

#newsVwkhffzyae