pt.news
114

Cardeal Marx: O centro do homossexualismo não é o sexo

Marx informou Francisco antes de presidir uma eucaristia homossexualista de 13 de março em Munique, disse ele a LaStampa.it (18 de junho).

Para ele, as uniões homossexuais vivem sua relação “com amor”. Por isso, ele perguntou: “Por que não dizer a esses casais ‘Que Deus os acompanhe em sua jornada’?”. Para ter certeza de ser compreendido, acrescentou: "Estou falando de uma bênção".

Marx pensa saber que o centro do homossexualismo "não é o sexo", mas "o desejo de passar a vida juntos, o amor, a confiança mútua, a fidelidade até a morte". Sua conclusão: "Portanto, não posso dizer que tudo isso é pecado".

A realidade é mais "colorida" do que a imaginação de Marx. Estudos mostram e os homossexuais admitem que o homossexualismo é principalmente um estilo de vida promíscuo que acompanha um risco maior de doenças (HIV, sífilis etc), alcoolismo, abuso de drogas, distúrbios alimentares, vício em pornografia, suicídio e – no final – condenação eterna.

Fotografia: © Mazur, CC BY-NC-SA, #newsSdoipnajkk