Clicks104
pt.news

O Vaticano da Covid-19: Aqueles que recusarem a vacinação podem ser despedidos

Um decreto do cardeal Giuseppe Bertello (ver abaixo), presidente da Pontifícia Comissão do Estado da Cidade do Vaticano, especificamente aprovado por Francisco, ameaça os funcionários do Vaticano com “graves penalidades” se eles recusarem a vacinação contra a Covid-19, conforme escreve o site FaroDiRoma.it (18 de fevereiro).

O Vaticano disponibiliza gratuitamente a vacina relacionada ao aborto para todos os trabalhadores e suas famílias.

O decreto se refere a uma lei de 2011, na qual o Vaticano ameaça os funcionários que não se submetem a exames de saúde com "consequências em vários graus que podem ir até a interrupção do emprego".

Outras regras da Covid-19 são mencionadas, como distanciamento, uso de máscaras, quarentena e proibição de reuniões, e prevê penalidades financeiras em caso de não conformidade.

Esta rigidez contrasta com o tratamento de Francisco para com aqueles que desrespeitam a regra de fé: esses são elogiados e promovidos.

Fotografia: © VCU Capital News Service, CC BY-NC, #newsNlycfwxmbw

3
4
1
2