Clicks153
pt.news

2.583 Pais católicos se manifestam contra intrigas do cardeal

José Manuel Jiménez Aleixandre revelou em MarcoTosatti.com (20 de setembro) as artimanhas com que o Cardeal Braz de Aviz (Congregação Religiosa) atua contra os Arautos do Evangelho:

• Sem dar razões, Aviz impôs um comissário, o Cardeal Damasceno, aos Arautos.

• Damasceno expressou repetidamente sua perplexidade sobre o comportamento autoritário de Aviz, recusou-se a aplicar o decreto de Aviz, mas depois acatou sob pressão. Segundo, Aleixandre, “O comissário foi colocado sob um comissário”.

• Aviz afirma que os alunos nas escolas dos Arautos são "excluídos de suas famílias", a disciplina é "muito rígida" e há uma "necessidade de prevenir abusos", ordenando que todos os alunos tenham que voltar para casa no final do o ano escolar. Segundo Aleixandre, “Se esses menores estão em perigo, por que deixá-los em risco por mais seis meses?”

• Aviz referiu-se a “comunicações” anônimas, evitando os termos “acusações”/“reclamações”, para não permitir que os Arautos se defendam.

• As alegações de Aviz foram desmentidas por 2.583 pais cujas assinaturas foram enviadas para Damasceno e Aviz, que nunca responderam.

• Seis tribunais brasileiros rejeitaram as calúnias de Aviz.

• Advogados brasileiros de renome - Ives Gandra da Silva Martins e Dircêo Torrecillas Ramos - elaboraram, por sua própria iniciativa, perícia sobre o decreto de Aviz, descobrindo graves ilegalidades.

#newsTaswfrjszl