pt.news
167

Bispo aposentado, vencedor do Prêmio Nobel da Paz sem valor é acusado de abusos

Carlos Filipe Ximenes Belo, 74 anos, bispo aposentado de Timor Leste, foi acusado por Groene.nl, um semanário oligarca holandês de esquerda, de abusar de adolescentes e seminaristas na década de 1980.

Belo recebeu o Prêmio Nobel da Paz de 1996 por se opor à então ocupação indonésia de Timor Leste.

De acordo com Groene.nl, as alegações eram amplamente conhecidas localmente. Há supostamente "dezenas" de pessoas que afirmam ter sido vitimizadas pelo bispo.

Belo se aposentou em 2002 aos 54 anos, voltou para sua ordem, os Salesianos, e tornou-se missionário em Moçambique. Ele atualmente vive em Portugal.

As alegações contra Belo eram aparentemente conhecidas pelo Vaticano quando ele renunciou. Desde então, Belo está sob uma restrição de viagem ordenada pelo Vaticano e não pode retornar ao seu país de origem.

Fotografia: Carlos Filipe Ximenes Belo © wikicommons, CC BY-SA, #newsEibrqvhrpt