Clicks123
pt.news

Para Francisco, "a Igreja não ser mais para nenhum propósito"

"Francisco sabe como escolher os piores colaboradores imagináveis e dar a eles tarefas importantes", escreve PezzoGrosso em MarcoTosatti.it (11 de novembro).

Ele menciona Galantino, Bassetti, Ricca e Zanchetta.

Além disso, Francisco é incapaz de avaliar o trabalho de pessoas confirmadas em posições-chave como Becciu, Maradiaga, Parolin e Brülhart.

Entretanto, PezzoGrosso acredita que tal má gestão seja feita de propósito: "A Igreja deve se tornar pobre em doutrina e recursos, de modo a cometer suicídio e desaparecer".

Francisco acredita que todas as religiões são iguais, portanto a Igreja ainda pode "escutar" e "aprender", mas ensinar e evangelizar é irrelevante: "A Igreja não serve mais a propósito algum".

Fotografia: © Mazur, CC BY-SA, #newsZtjildprfv