Clicks131
pt.news

Bispo holandês: Sínodo promove "superstição", "agendas secretas"

O documento de trabalho do Sínodo da Amazônia cria uma "nova religião", "abraça o panteísmo" e reconhece "superstição pagã" como uma fonte de revelação, escreve, em 17 de outubro, no site VitaminExp.blogspot.com, o bispo auxiliar de 's-Hertogenbosch - Holanda, Robert Mutsaerts, de 61 anos.

Mutsaerts é estimado pela sua clareza e ortodoxia. Segundo ele, o Sínodo Amazônico promove "eco-socialismo, mudança climática, ecumenismo, sacerdotes casados e a ordenação de mulheres."

Ele nota que "abraçar árvores" é considerado uma alta forma de espiritualidade, e que os delegados do Sínodo de Francisco têm "todos a mesma assinatura".

Francisco afirma querer dialogar com todos, "exceto se seu nome é Burke ou Müller", observa Mutsaerts: "Burke e Brandmüller ainda estão esperando por respostas a algumas perguntas simples."

O bispo escreve que a mesma mídia, que era altamente crítica de João Paulo II e Bento XVI, não tolera críticas a Francisco.

Ele sabe que a Igreja de Francisco acolhe uma "falsa misericórdia" e tenta eliminar os conceitos de santidade e pecado.

O pedido de Mutsaerts: "Seja honesto e acabe com agendas secretas".

#newsOnolotyrnn