Clicks104
pt.news

Hipocrisia: Francisco "critica" o aborto e ama políticos abortistas

“Fui muito claro - aborto é homicídio e não é lícito tornar-se cúmplice”, disse Francisco a um grupo de profissionais da saúde em 14 de outubro.

Francisco deveria dizer essas coisas aos políticos que, com suas leis, obrigam os funcionários da área médica a participarem de abortos. Mas Francisco põe o fardo sobre os simples farmacêuticos e médicos que, segundo ele, deveriam estar vigilantes dos “medicamentos que podem se transformar em venenos”, acrescentando que “vocês estão sempre a serviço da vida humana, e isso pode, em certos casos, levar à objeção da consciência, que não é deslealdade, pelo contrário”. Francisco não é conhecido por se aliar aos objetores da consciência.

Há menos de um mês, ele disse aa jornalistas que “aborto é assassinato”. No entanto, em 9 de outubro, um Francisco sorridente recebeu com linguagem corporal inequívoca a implacável Nancy Pelosi, estendendo um tapete vermelho-sangue para ela.

Como foi durante sua audiência com a violenta abortista italiana Emma Bonino ou ao premiar a política abortista holandesa Lilianne Ploumen, ele não deu nenhuma indicação de que está preocupado com aqueles que forçam o aborto a outras pessoas. No entanto, Francisco não tem problemas para fazer caretas quando recebe quem é pró-vida.

Fotografia: Vatican Media, #newsGywovnvewx