SUPERSTIÇÕES E CRENDICES NA GALILEU

Sobre as reportagens “A nova era do espiritismo” e “O homem de Abadiânia” (João de Deus), em GALILEU/Religião, Edição 209, Dezembro 2008, capa e páginas 46/61, enviei a seguinte carta para a redação, no dia 07/12/2008, a qual foi parcialmente publicada:

Prezados Senhores,

Os escritos de Allan Kardec, com apenas 150 anos, são todos contraditórios para a nossa época. Se Kardec fosse vivo hoje estaria rindo de suas próprias e precipitadas conclusões.

Gostaria de lembrar que já estamos no século XXI; o homem já foi à Lua, há quase 40 anos; animais já foram clonados, de há muito; está demonstrado pela NASA que em Marte e em Júpiter não há vida humana, como Chico Xavier alardeou num passado não muito distante; hoje, num piscar de olhos, trocamos mensagens via internet visualizando nosso interlocutor; teleconferências; iPhone; TV digital...

Lembro também que nossa imaginação é naturalmente muito fértil, em especial quando somos mais ou menos supersticiosos. Espalhar – sem pesquisar, sem estudar, sem acompanhar, sem constatar etc., de todos os pontos de vista – suposições que podem ser mais invenções do que realidade é irresponsabilidade total!

Estudos de especialistas constataram que a alma (ou o espírito) não pode se separar do corpo, nunca. Ao nascermos nascemos inteiros, corpo e alma, numa peça só. Quando morremos, morremos inteiros, também, corpo e alma, numa peça só, assim como um animal que gera um animalzinho, uma planta que gera uma plantinha... Tudo numa peça só! Para bom entendedor e racionalmente falando, observem que é impossível a alma vir sei lá de onde e introduzir-se num corpo para animá-lo. Da mesma forma que ao morrermos nosso corpo vá para o cemitério e a nossa alma fique “vagando”, aguardando uma impossível e quixotesca “reencarnação”, ou vá para o “céu” ou para o “inferno”, que na verdade são estados, e não locais.

Finalizando, há anos imploro a Deus para que meus pais, já falecidos, falem comigo... Nunca consegui! Será que sou discriminado por Deus? Mas, Deus, não pode discriminar ninguém. Como é isso?! Espíritas, não me digam, por favor, que tenho de “desenvolver” (“VOCÊ É MÉDIUM E PRECISA DESENVOLVER!”), ou que não tenho “dom mediúnico”, ou que devo ir a um “centro espírita” para o meu intento. Por que eu deveria ir a um “centro espírita” para ouvi-los, por meio de um desconhecido, este, pretendido intermediário do além com o aquém, e vice-versa, se eu vivi com meus pais até que eles morressem em minha casa? É muito descaro, mesmo!

João de Abadiânia ou João de Deus é só mais um charlatão, assim como o fora Zé Arigó, Chico Xavier, entre tantos outros, que deveria ser enquadrado no Código Penal Brasileiro, Artigos 282, 283 e 284, respectivamente, por Exercício Ilegal da Medicina, Charlatanismo e Curandeirismo.

Pobre Brasil, até quando será ridicularizado, mundo afora, por tanta impunidade?!

Para maiores informações sugiro A VERDADE SOBRE CHICO XAVIER (usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=17786&cat=Artigos&vinda=S).

Atenciosamente,

Luiz Roberto Turatti.


Por Luiz Roberto Turatti, aluno do CLAP – Centro Latino-Americano de Parapsicologia, dirigido pelo revolucionário Prof. Dr. Padre Oscar González-Quevedo, S.J.

Fonte: usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=26206&cat=Cartas&vinda=S

--------------------------------

● “Fora da VERDADE não há CARIDADE nem, muito menos, SALVAÇÃO!” (Luiz Roberto Turatti: usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.php?user=TURATTI).

#Charlatanismo #CLAP #Crendice #Curandeirismo #Demônio #EQM #Espiritismo #ETs #ExercícioIlegaldaMedicina #Exorcismo #Fantástico #Hipnose #IssoNonEcziste #Jesuíta #Mágica #Médium #Milagre #OEPNET #Óvnis #PadreQuevedo #Parapsicologia #Reencarnação #Religião #Superstição #TCI #Truque #TVP #Vaticano.