CONCLUSÃO FINAL - ( A VERDADEIRA DEVOÇÃO ) Terminemos por breve conclusão esta obra sobre a doação de nós mesmos a Maria. Grandes e graves questões foram tratadas neste livro. Que horizontes, que …More
CONCLUSÃO FINAL - ( A VERDADEIRA DEVOÇÃO )

Terminemos por breve conclusão esta obra sobre a doação de nós mesmos a Maria.

Grandes e graves questões foram tratadas neste livro. Que horizontes, que perspectivas apresenta às almas generosas a doutrina e prática da Santa Escravidão! Que laços nos unem à incomparável Virgem!


E depois, unidos deste modo a Maria, com que segurança podemos apresentar-nos a Jesus! Poderá o doce Salvador repelir a quem se apresenta com este título Sou vosso servo e filho de vossa Serva! Poderá Ele deixar de acolher a quem não teve neste mundo outra aspiração que a de glorificar Maria, fazê-la conhecida e amada como a Rainha de todos os corações - Qui elucidant me vitam æternam habebunt....

Poderá Ele deixar de apertar contra o seu divino coração a uma alma que se uniu à sua vida de sacrifício, uma alma que lhe pode mostrar os estigmas das lutas, das penitências, e as correntes de amor que sempre a prenderam a Ele Impossível! O Redentor bondoso que procura as ovelhas desgarradas para as salvar, que bate às vezes durante toda uma vida à porta obstinadamente fechada de um coração infeliz, mergulhado no mal... que vai no encalço dos pecadores, como só o sabe o amor, por entre espinhos e tremedais, poderá Ele repelir uma alma que o quer amar, que o quer servir, e que, para ter a certeza de nunca se separar d'Ele, se prende a sua Mãe pelos laços da escravidão Mais uma vez ainda - impossível!

Por isso, não hesitamos em dizer que, se é impossível que um servo de Maria se perca, com mais razão é impossível que um fiel escravo dessa Virgem Santíssima não obtenha a salvação e um lugar especial bem perto de sua divina Senhora! Não! Não! A morte não há de separar aquilo que o amor de Deus tão intimamente uniu sobre a terra!

A glória é a coroação da graça, dizem os teólogos. É, pois, necessário que a glória coroe nossa vida de escravidão.

Vivemos juntos de Nossa Senhora neste mundo. Somos seus filhinhos, seus íntimos. É, portanto, nosso direito estarmos, no céu, bem pertinho dela, bem perto de seu trono, para continuar-mos, para eternizarmos, lá, a nossa vida de escravidão, transformada, então, numa vida de glória. - Tibi servire regnare est....

Mas, o que concluir das considerações anteriores A conclusão é que, para ganharmos no céu, tamanha glória, devemos, na terra, fazer todo sacrifício por nos conservarmos fiéis escravos de Maria.

Não bastam esforços mais ou menos freqüentes, para honrar a Maria, dando-lhe de vez em quando provas de amor... fazer-lhe orações particulares durante o dia, novenas nas vésperas de suas festas; venerá-la até durante um mês inteiro cada ano, não é o bastante...

Todas essas práticas, conquanto santas, não ocupam senão uma parte de nossa vida espiritual; e o que Maria quer é a nossa vida espiritual toda inteira sem reserva.

Tudo o que fazemos para agradar à Virgem Santíssima é excelente, mas é preciso mais ainda - Ela não deve somente reinar sobre nós... É preciso que Ela reine em nós.

O reino de Jesus Cristo consiste principalmente no interior, no coração, segundo aquela palavra O reino de Deus está dentro de vós - cf. Lc 17, 21. Do mesmo modo, o reino de Maria Santíssima está, principalmente, no interior da nossa alma.

Ora, esse reinado interior, único verdadeiro e completo, perpétuo e absoluto, que convém a Maria, que abrange tudo, nada mais é que a dominação, a autoridade irrevogável realizada pela prática da Santa Escravidão.

Finalizemos repetindo o conselho do piedoso Pe. Giraud cf. Vie d'union avec Marie, Ch. XVII - que já precedentemente citamos Que essa Bem-Amada dos nossos corações não ocupe somente em determinados momentos e passageiramente o espírito de seus filhos. Não!

Seu pensamento, sua lembrança deve encher tudo na vida. Sua luz deve iluminar tudo. Seu doce olhar deve ser testemunha de tudo. Nada façamos sem Ela. A Ela nos dirijamos em nossas dúvidas. Repousemos amorosamente a seu peito quando estivermos abatidos pela tristeza. Confiemos-lhe nossas mais insignificantes ocupações, quer impostas pelo dever, quer mandadas pela caridade. A Ela rezemos e supliquemos constantemente, e nela transvasemos a superabundância de nosso coração. Maria sempre! Maria em toda a parte!

Orações, Santa Missa, Comunhões, Obras de Piedade, de Penitência, Ações Comuns da Vida, - que a tudo isso Ela presida, que se digne abençoar tudo, santificar tudo, para a maior glória de Jesus, pelo maior bem das almas

Eis, com certeza, a devoção por excelência, a devoção completa, que corresponde ao culto à honra, ao amor que Nossa Senhora merece, e que bem condiz com os misericordiosos desígnios que Ela tem sobre o mundo na época atual.

- A VERDADEIRA DEVOÇÃO PARA DEVOÇÃO PARA COM A SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA -

Deveres da Santa Escravidão, PARA COM A SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA.
Razões da Santa Escravidão, A SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA.
Santa Teresinha - Como amo a Maria Santíssima!